segunda-feira, 4 de abril de 2011

O fascínio pela cultura Celta

O fascínio pela Cultura Celta
Outro dia eu estava pensando e comecei a me perguntar....por que tantas pessoas hoje em dia tem essa atração, de certa forma impelida por “modinha”  pela cultura celta?
Não poderia ser apenas por ter ouvido, ou lido umas escassas e vagas informações que tem por ai, simplesmente porque mesmo depois de muita pesquisa, ainda temos duvidas em relação a alguma coisa. Fica algo meio impreciso no ar. Pegamos informações sobre lugares, costumes, crenças, mas não estamos lá, nem voltamos ao passado para sentir e viver tudo isso. Os tempos são muito diferentes. Se for realmente parar pra pensar, tudo mudou muito desde aquela época pelo que se deduz. Os valores se inverteram. Então como poderíamos nos classificar como um celta?
Ok, nem todo mundo possui o espírito celta, sendo assim, não adianta a alguém se auto afirmar celta, por meio de comunidades no Orkut, rituais, música, livros, objetos, etc. não vai colar. A pessoa não vai virar celta de uma hora pra outra.
Uma das principais características do povo celta era o respeito e perfeito entrosamento com a natureza, coisa desconhecida hoje em dia. Não adianta você admirar os celtas e jogar lixo na rua, descuidar de um animal, ou qualquer outra coisa que magoe a Terra.
O consumismo é o que governa a nossa vida atualmente. A luta, já não é mais por terras, pela honra e pelo seu próprio povo, afinal, além de uma sociedade consumista podemos caracterizá-la também como egoísta, pensando pelo lado que uma coisa leva a outra.
Vejam bem,  nossa sociedade é praticamente uma réplica da vida dos romanos de antigamente, aqueles que lutaram contra os celtas. Tomemos novamente Boudicca como exemplo. Ela ERA e ainda É, ao passo que os romanos apenas tinham, o que restou deles de cultura é proveniente dos gregos e outros usos e costumes também assimilados de povos vencidos. O poder baseado na força e na violência acaba, vemos que nessa história toda, os heróis sempre estavam em desvantagem, mesmo sem recursos eles lutavam até o fim, e suas histórias são contadas até hoje.
 

Bem, então de certa forma temos um tipo de batalha para vencer, precisamos quebrar o poder do consumismo e outros males que assolam nossa época, mas antes de tudo, a luta principal é vencer a si mesmo, podendo assim reviver e não apenas ter vagas fantasias do que realmente foi um celta de corpo e alma.
                                                                             
By Cris Celtic

5 comentários:

  1. Flor adorei seu blog , é lindo ....seus textos são ótimos .....vou sugeri-lo no meu , eu escrevo sobre esoterismo e ocultismo de forma geral, se quizer da um olhada depois fique avontade http://ocultismo-sabedoriasmagicas.blogspot.com beijosss

    ResponderExcluir
  2. Cris, como sempre, você escreveu de forma perfeita.. adoro seus artigos e esse em especial pegou um tema que tem assolado a minha mente atualmente. Muito bom vc ter tocado na parte de muitos dizerem ser celtas e não respeitarem a mãe terra. Parabéns.

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Achei seu blog super interessante!!!
    Trabalho com viagens e formei as Viagens Inspiradoras.
    Faremos uma viagem muito bonita (Inglaterra, Escócia e Irlanda), em agosto/13 e gostaria de te convidar para conhecer meu blog.

    http://viagensinspiradoras.com.br/viagem-celta-agosto-2013-inglaterra-escocia-e-irlanda/
    www.viagensinspiradoras.com.br

    Um abraço,
    Silvia.

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Obrigada, vou conferir seu blog!
    =*

    ResponderExcluir